Como estão os seus canais de venda?

Sendo um dos principais fatores que trazem lucro para uma empresa, os canais de venda devem estar alinhados com a sua empresa e com os consumidores. Analisar bem os diferentes tipos de canais e a forma que cada um pode ser explorado faz total diferença, trazendo mais rendimento e até evitando gastos desnecessários.

 

Antes de tudo, analise o seu público:

Como as vendas dependem da vontade dos clientes em comprar, então, antes de tudo, é preciso entender quais canais são realmente relevantes para fazer a sua empresa e o que você oferece para os seus clientes.

Essa parte de pesquisa é realmente importante, afinal, é aqui que a sua empresa pode descartar canais que não trazem resultado (evitando o investimento sem retorno) ou limitar a porcentagem de investimento que cada canal terá.

 

Vendas pelo online:

Com a modernização e o aumento do número de pessoas conectadas, é indispensável o investimento para as vendas no meio online. A praticidade em realizar uma venda com alguns cliques e a quantidade de possíveis clientes que pode ser alcançada são os maiores fatores que tornam os canais de venda online um bom investimento.

 

Seu ponto de venda também faz toda a diferença:

Existem diversas maneiras de organizar o interior de uma loja ou comércio, e essas formas têm o poder de atrair, ou até de afastar as pessoas. Se o bom relacionamento com o público gera mais vendas, então investir no conforto e na capacidade de receber as pessoas será mais efetivo do que imagina.

Outro ponto que não pode ficar de fora, é a atualização do que já compõe o interior do seu comércio. Veja, por exemplo: uma loja de roupas relativamente nova possui 5 mostruários para os consumidores experimentarem as roupas. Com o tempo, a loja conquistou mais clientes e os mostruários não eram o suficiente. E para evitar a formação de filas que farão as pessoas perderem o interesse na loja, a melhor atitude é expandir e aumentar o número de mostruários.

Em certas situações não é preciso buscar algo novo, mas aperfeiçoar o que o seu comércio já tem!

 

As entregas também não ficam de fora:

Seja por meio online (com os apps) ou offline (com os atendimentos por telefone), as entregas trazem praticidade em qualquer compra. E analisando o momento atual, onde as entregas aumentaram exponencialmente, não há motivos para não tentar integrar um sistema de entrega nos comércios.

Está pensando em investir mais nos seus canais de venda, mas precisa de um crédito a mais? Então conte com o ISF! E se quiser ler mais sobre dicas e orientações sobre expansão, investimentos, créditos e empréstimos, é só clicar aqui.

 

Por que o empréstimo orientado é a melhor opção?

Deseja pegar um empréstimo e não conseguiu em bancos e instituições financeiras tradicionais? Este é o momento de conhecer melhor as empresas que fazem empréstimo orientado. Elas costumam ser mas simples, possuem plataforma online e tem opções de crédito personalizadas para diferentes tipos de clientes. Empresas de empréstimo orientado trabalham com empréstimo pessoal e empresarial, e o mais importante, os juros são mais baixos do que em serviços prestados por bancos, e as taxas e os prazos são flexíveis.

EMPRÉSTIMO PESSOAL

É comum se desestabilizar em momentos específicos, e infelizmente, os bancos podem fechar as portas para você quando isso acontecer. Se você precisa quitar algumas dívidas, refinanciar algum bem ou deseja investir em algo pessoal, o empréstimo orientado é a melhor opção.
As empresas de crédito orientado procuram soluções simples, com taxas menores e com parcelamentos diferentes de bancos convencionais. O ideal é que você faça um diagnóstico financeiro e descubra a melhor forma de conseguir o seu empréstimo, com garantia de algum bem ou sem garantia, por exemplo.

EMPRÉSTIMO PARA A SUA EMPRESA

Se você quer conseguir um empréstimo para aumentar o capital de giro da sua empresa, um empréstimo orientado também é a opção certa. Além de apresentar diferentes condições de empréstimo, a empresa de crédito apresentará formas corretas de investir o dinheiro para que seu negócio cresça.
Neste caso, esses institutos costumam fazer apenas empréstimos com garantia para pessoas físicas, mas sempre com orientações, e com juros e prazos diferentes dos bancos tradicionais.

 

COMO ESCOLHER?

O ISF Crédito Orientado é uma plataforma que trabalha com diferentes soluções de empréstimos para pessoas físicas, empréstimos para pessoas jurídicas e diagnóstico financeiro. A empresa se enquadra em todas as categorias citadas e têm soluções diferentes para cada perfil.

Para simular e contratar o empréstimo orientado você nem precisa sair de casa. O processo pode ser feito online, através do site. Basta preencher o que é solicitado passo a passo, de acordo com o seu perfil e com as suas necessidades, ou as necessidades do seu negócio. Em pouco tempo os consultores te darão um retorno.

Faça agora uma simulação!

Veja como o ISF pode auxiliar no desenvolvimento da sua empresa

Os recursos financeiros são o aspecto principal para o funcionamento do seu negócio, afinal, qualquer empresa precisa de capital para crescer. Conseguir recursos significativos não é simples, principalmente para pequenas e médias empresas, e uma boa saída é procurar por uma linha de crédito que encaixe no seu negócio.

Contratar um empréstimo como o do ISF, que trabalha para você e não para os bancos, de forma personalizada buscando em todo o mercado financeiro a melhor solução, pode trazer inúmeros benefícios para a sua empresa, e, o melhor, auxiliar no desenvolvimento do seu negócio.

Veja como o ISF pode te ajudar:

 

NA EXPANSÃO DA SUA EMPRESA

Se sua ideia é abrir uma filial do seu estabelecimento ou aumentar a sede da sua empresa, mas você não tem a verba necessária para essa expansão, um empréstimo é a melhor opção para não deixar seu projeto de lado.
Inicialmente, o investimento pode ser alto, mas reformas assim sempre chamam a atenção dos clientes atuais e de novos consumidores. Em pouco tempo você terá um retorno significativo e poderá investir em outros pontos, como em novos fornecedores e no seu estoque, que deve acompanhar o tamanho do seu estabelecimento.

 

NA MODERNIZAÇÃO DO SEU NEGÓCIO

Se você ainda não deseja expandir o seu negócio, mas quer modernizá-lo, solicitar um empréstimo pelo ISF também é a solução. Hoje em dia, não importa se a empresa é grande ou pequena, a maioria está investindo em tecnologia e automação e as vantagens são grandes.
Independente do seu nicho de mercado, melhorar a eficiência operacional com novos computadores ou máquinas mais modernas vai refletir positivamente na sua equipe, em seu atendimento e nos seus clientes.

 

NO MARKETING

Sem dúvidas, investir em marketing é fundamental, mesmo para pequenos negócios. Existem empresas que contratam agências especializadas em marketing ou que possuem uma equipe de marketing junto ao próprio negócio, mas o importante é que grande parte delas se dedica à isso e colhe bons resultados.
Se você está precisando atingir mais pessoas e ainda não impactou o público que deseja, utilize o empréstimo para melhorar a divulgação da sua empresa, seja nas ruas, na televisão ou nas redes sociais. Mesmo que seu empréstimo tenha juros, logo o investimento irá compensar.

 

NO AUMENTO DO CAPITAL DE GIRO

É impossível fazer uma empresa funcionar sem um capital de giro, seja a curto, médio ou longo prazo. Às vezes as vendas podem estar insuficientes para o caixa do seu negócio e as dívidas não irão esperar, afinal, você tem que pagar os seus funcionários, o aluguel e os seus fornecedores.
Antes de abrir o seu negócio você deve saber que possuir um capital de giro é muito importante. Mas se os últimos meses não foram suficientes para pagar as contas, um empréstimo é a melhor saída para você quitar as dívidas, evitar atrasos e se reerguer no mercado.

Independente das mudanças e investimentos que você deseja fazer na sua empresa, o ISF poderá ajudar buscando as menores taxas e os melhores prazos. Veja quais são as suas necessidades, qual solução você está procurando e faça uma simulação no nosso site!

Tudo o que você precisa saber sobre o empréstimo empresarial

Se você deseja fazer um empréstimo para investir na sua empresa, mas tem muitas dúvidas sobre o assunto, é melhor entender como isso funciona e quais as vantagens, para não se precipitar e, assim, fazer uma boa escolha.

A primeira pergunta é: O que é um empréstimo empresarial?
Na maioria das vezes, empréstimos para empresas servem para investimentos ou para o pagamento de contas. Diferente dos empréstimos pessoais, existem linhas de crédito específicas para os empresariais, além de juros e parcelas que podem variar dependendo do valor e do objetivo. Este tipo de empréstimo pode ser feito com instituições financeiras, como bancos ou empresas de crédito orientado.

Quando contratar um empréstimo?

Um gestor sabe o momento certo para pedir um empréstimo. Se a sua empresa necessita de um capital imediato para quitar contas atrasadas, comprar bens ou fazer novos investimentos, esta é a opção certa.
Empréstimos para empresas são fundamentais para expandir um negócio e para pagar dívidas, mas você deve escolher com cautela qual a melhor opção para o seu negócio.

Tipos de empréstimos

Existem tipos diferentes de linhas de crédito, que podem mudar de acordo com a sua necessidade. Quando você for buscar por um empréstimo para a sua empresa, analise qual opção encaixa mais com a sua situação financeira. Veja algumas:

Empréstimo pessoal
Bastante comum, esse tipo de empréstimo é feito a partir de uma análise de crédito e pode ser conseguido em poucas horas, mas não está disponível para qualquer pessoa.

Empréstimo consignado
O valor desse empréstimo é descontado mensalmente no salário e também não é liberado para qualquer pessoa, é necessário ser aposentado, pensionista ou ter convênio com algum banco.

Cheque especial
Este empréstimo é prático por se tratar de um crédito pré-aprovado, mas os juros são mais altos em relação às outras opções. Como nesse caso não é necessário visitar um banco para consegui-lo, e o acesso ao dinheiro é mais fácil, você deve tomar cuidado e deixar para utilizá-lo apenas em emergências.

Empréstimo com garantia
Funciona como um refinanciamento do seu automóvel (carro ou moto) ou do seu imóvel (residencial ou comercial). Nele, você oferece o seu bem como garantia de pagamento, mas com um diferencial: nesse tipo de empréstimo os juros são mais baixos e as taxas são mais flexíveis.

Vantagens

Uma das maiores vantagens de se fazer um empréstimo empresarial só será percebida quando o seu negócio estiver com as finanças positivas. Tente fazer um contrato com uma taxa de juros fixa, assim, você pagará o mesmo valor contratado todos os meses, sem precisar refazer cálculos periodicamente.
Mas antes de escolher qual a melhor forma de solicitar um empréstimo, faça um planejamento financeiro para ter certeza de que conseguirá pagar as parcelas.

 

Primeiros passos

Antes de tudo, identifique qual será a finalidade do seu empréstimo empresarial. Ele pode ser destinado para melhorar a estrutura da sua empresa, para comprar novos equipamentos, para pagar dívidas ou até mesmo para duas ou mais opções diferentes.

Depois de decidir qual a finalidade do valor contratado, crie um plano de negócios. O objetivo desse documento é mostrar que você conseguirá arcar com as dívidas antes que o empréstimo seja viabilizado.
Por fim, encontre uma instituição financeira que case com

os seus objetivos. Faça uma análise de instituições e de diferentes linhas de crédito antes de escolher qual será melhor para o seu negócio. Leve em conta os prazos, juros e limites, todos esses aspectos farão diferença no valor final do seu empréstimo.

Você também precisa saber de uma coisa muito importante: não há obrigatoriedade em pedir empréstimo para sua empresa através do seu CNPJ, o ISF consegue avaliar as melhores opções para sua empresa também através do seu CPF.

Agora que você já entende como funciona um empréstimo empresarial, deve simular condições que enquadrem no seu negócio e ofereçam o valor que você precisa para investir na sua empresa.

 

O ISF Crédito, através da nossa plataforma, busca em todo o mercado financeiro as melhores linhas de crédito, basta fazer uma simulação e nos dar informações para que possamos entender o seu perfil. Acesse o nosso site e faça uma simulação gratuita.

Classifique e priorize com rapidez os problemas da sua empresa

Um dos nossos objetivos neste blog é dar dicas que te ajudem a fazer uma administração inteligente do seu negócio. Assim, de tempos em tempos trazemos ferramentas focadas nisso, para que você encontre aquela com que mais se identifica e se aplique no seu negócio.

No post de hoje, te apresentamos a Matriz GUT. O nome da matriz é uma sigla para Gravidade, Urgência e Tendência, os elementos trabalhados nessa ferramenta que te ajuda a priorizar os problemas da sua empresa, ou seja, a partir de sua aplicação você consegue classificar as questões que estão te tirando o sono a partir da gravidade de cada uma, da urgência que elas demandam e qual a tendência de piorar. Assim, basicamente, você estabelece prioridades.

(Foto: banco de imagens)

De forma mais profunda, vamos passar por cada um dos elementos da Matriz:

  • Gravidade: indica o impacto que esse problema, se não for resolvido, terá na sua empresa, funcionários e clientes. Essa análise pode ser qualitativa, o fato de o problema causar a queda de qualidade dos seus produtos, por exemplo, ou quantitativa, como provocar prejuízos. Para classificar a gravidade, usa-se uma pontuação de 1 a 5, onde:

1: sem gravidade

2: pouco grave

3: grave

4: muito grave

5: extremamente grave

  • Urgência: está relacionada ao tempo viável e disponível para a resolução do problema, assim, quanto menor o tempo, maior a urgência. Para classificar a urgência, também existe uma pontuação de 1 a 5:

1: pode esperar

2: pouco urgente

3: o mais rápido possível

4: é urgente

5: ação imediata

 

  • Tendência: trata-se da probabilidade do problema crescer e piorar ao longo do tempo. Essa é uma análise um pouco mais intuitiva do que os outros elementos já que é necessário fazer uma projeção do que pode acontecer se o problema não for resolvido. Assim como os outros, a classificação da tendência também tem uma pontuação de 1 a 5:

1: não muda nada

2: piora a longo prazo

3: piora

4: piora a curto prazo

5: piora rapidamente

(Foto: banco de imagens)

Agora que você sabe o que e como analisar, vamos ao passo a passo de montar a matriz. A primeira coisa é listar todos os problemas, então imaginemos que nossa empresa tem as seguintes questões: atraso dos fornecedores e inadimplência de clientes.

O próximo passo é classificar esses problemas dentro dos três elementos:

  • Atraso dos fornecedores: G4   U4 T5

sem os produtos dos fornecedores é impossível manter uma produção no mesmo ritmo, assim é necessário que o estoque esteja relativamente cheio e dê conta de sustentar pelo menos parte da produção.

  • Inadimplência de clientes: G3   U3 T2

aqui, consideramos que nossa empresa seja de médio porte e que essa inadimplência seja de pouquíssimos clientes, assim o atraso em pagamentos não afeta tanto no nosso fluxo de caixa.

Com a pontuação fechada é hora de estabelecer as prioridades, para isso a conta é simples, basta multiplicar os valores dos elementos: G x U x T.

  • Atraso dos fornecedores: 4 x 4 x 5= 80
  • Inadimplência de clientes: 3 x 3 x 2= 18

Assim, o problema que necessita de uma solução prioritária é o atraso dos fornecedores.

(Foto: banco de imagens)

Depois de estabelecer as prioridades é hora de planejar as ações para resolver os problemas. Nessa hora, você pode utilizar outras ferramentas como o Ciclo PDCA e o 5W2H. De forma geral, a Matriz GUT é uma forma simples de organização em meio aos tantos problemas que aparecem quando se é um empreendedor, orientando um caminho que priorize as ações a serem tomadas.

Se você perceber que precisa de ajuda com custos para resolver alguns problemas, o ISF também pode te auxiliar. Reúna seu orçamento, acesse nossa plataforma e faça uma simulação. Em caso de dúvidas, entre em contato por meio dos nossos canais de atendimento.

Entenda de uma vez o que é e como uma fintech pode te ajudar

A palavra “Fintech” pode parecer estranha, mas esse novo tipo de empresa vem mudando algumas estruturas do mercado financeiro que estão diretamente ligadas à você. Resultado da junção entre as palavras financial e technology, finanças e tecnologia, essas empresas criam inovações na forma de lidar com as finanças, tornando seus serviços mais eficientes e com menos burocracia.

(Foto: banco de imagens)

Atualmente existem vários tipos de fintechs trabalhando para transformar um pouco do que conhecemos ou conhecíamos. Exemplo disso são os bancos digitais, em que já é possível criar uma conta em um banco por meio de um aplicativo e ter todas as suas transações realizadas por meio da internet, evitando filas e deslocamento.

Outro destaque no setor das fintechs são as empresas ligadas ao crédito que, com a regulamentação do Banco Central, podem ofertar crédito sem passar pelos Bancos utilizando apenas suas plataformas digitais. Na prática isso aumenta a concorrência ajudando na diminuição dos juros.

(Foto: Banco de imagens)

É assim, unindo a tecnologia de inteligências artificiais e inovações disruptivas, que as fintechs têm realizado mudanças no mercado financeiro, atendendo à demandas de um público cada vez mais exigente e em busca de praticidade. O ISF é uma dessas empresas, atuando como fintech de crédito. Trabalha como seu guia financeiro, buscando em todo o mercado financeiro as melhores soluções de crédito para colocar suas ações em prática. Entre em nossa plataforma e faça uma simulação. Em caso de dúvidas, entre em contato com nossos canais de atendimento.

 

Endomarketing: 5 regras para uma boa comunicação interna

Posicionamento no mercado e crescimento são alguns dos temas principais que abordamos aqui no blog. Na verdade, a nossa intenção é te ajudar a alcançar seus objetivos, estabelecendo sua empresa de forma bem-sucedida, mas é importante pontuar que para que o sucesso externo seja plenamente alcançado, o desenvolvimento interno de seu negócio é de suma importância.

Comunicação empresarial interna
(Foto: banco de imagens)

Assim, no post de hoje, vamos falar de Endomarketing. A palavra pode ser estranha, mas nada mais é do que ações de marketing voltadas para a empresa em si, com foco no ambiente empresarial e nos colaboradores.

O endomarketing busca estratégias que motive, aumente a produtividade e torne o ambiente saudável para seus funcionários. Todos esses elementos refletem no desempenho de sua empresa, uma vez que são seus colaboradores que carregam a camisa do seu negócio, são responsáveis pelo lucro, pelo contato com o cliente e por manter sua empresa funcionando para alcançar metas e objetivos.

No desenvolvimento das estratégias de endomarketing, o setor de Recursos Humanos tem grande participação pois é ele quem pode fornecer uma análise da equipe, com informações como perfil e comprometimento. Assim, o departamento de comunicação saberá a melhor forma de abordagem pra qualquer campanha interna.

Comunicação interna
(Foto: banco de imagens)

Bom, que criar ações de endomarketing traz diversos benefícios para a sua empresa ficou claro, mas como fazer isso? A gente traz cinco pontos importantes:

1- Canal de comunicação interna: é quase um SAC interno da empresa, onde o funcionário pode falar e receber uma resposta. Além disso, por meio desse canal, você pode passar informações importantes, conteúdos e notícias. Envolva-os no que está sendo feito na área de marketing e comunicação.

2- Desenvolva os funcionários dentro dos princípios da empresa: Missão, visão e valores não servem apenas para serem expostos,  precisam ser vivenciados no dia a dia do seu negócio. Escolha seu time pensando nessa identificação, para que eles realmente estejam motivado a querer chegar onde a sua empresa quer chegar. Esse também é um processo de mão dupla, então conheça seus colaboradores e qual a imagem que eles têm da empresa, pergunte o que pode ser melhorado, cuide pra que mudanças sejam feitas se necessário e seja sempre o exemplo dessa motivação.

3- Integre seus funcionários: promova palestras, exercícios em grupo e até happy hours, isso ajuda a manter o ambiente motivado e seu funcionário satisfeito.

4- Reconhecimento: esse talvez seja o principal ponto para um funcionário satisfeito e motivado, valorize o trabalho e dê benefícios. Criar Indicadores de desempenho para que os benefícios sejam justos, oferecer prêmios como ingressos para cinema ou ações que melhorem a qualidade de vida, são exemplos.

5- Para terminar é importante avaliar o ambiente, saber se está todas as ações estão dando resultado e, assim como deve ser feito com as estratégias de mercado, fazer mudanças se for necessário.

Melhore o ambiente de trabalho
(Foto: banco de imagens)

Enfim, ter um ambiente motivador e que promova a satisfação, traz pontos positivos para a saúde e a vida de seu funcionário, ao mesmo tempo que contribui para o crescimento de seu negócio. Para organizar essas ações, algumas ferramentas podem ser úteis, uma delas é a 5W2H, que já falamos aqui no blog.

Além dessas dicas, o ISF pode te ajudar como seu guia financeiro, auxiliando na melhor solução de crédito para colocar suas ações em prática. Entre em nossa plataforma e faça uma simulação. Em caso de dúvidas, entre em contato com nossos canais de atendimento.

Burocracia: documentações necessárias para abrir um negócio

O Brasil é um dos países com maior burocracia no momento de abrir uma empresa, são muitos documentos e processos que podem confundir um empreendedor. É por isso que no post de hoje, trazemos uma lista das principais licenças que você vai precisar na hora de tirar sua empresa do papel.

Documentação empresa
(Foto: banco de imagens)

Com o plano da empresa em mãos, o primeiro passo é verificar junto à Prefeitura a disponibilidade de abrir o seu tipo de negócio na área que você planejou. Dependendo do seu ramo de atuação, o local no qual você pretende abrir o empreendimento não é o ideal ou não tem permissão para tal.

Outra consulta prévia é relacionada ao nome da empresa, verifique se ele já está registrado na Junta Comercial. Caso esteja disponível aproveite para registrá-lo, mas se ele já existir busque outra forma de identificação, mas não se esqueça de registrar na Junta Comercial. É nela também, que se obtém o Número de Identificação do Registro de Empresas (NIRE), que comprova, oficialmente, a existência da empresa.

Junto a esse processo existe também a abertura do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas, o CNPJ, que é feita no sistema da Receita Federal .  Ainda nessa mesma linha de registros, são necessários realizar:

Inscrição Estadual: para empresas que comercializam produtos, licença que permite a circulação de mercadorias e é emitida na Secretaria da Fazenda estadual

Inscrição Municipal: destinada a para empresas que prestam serviços, ela autoriza a atividade dentro do município e é emitida pela Secretaria da Fazenda municipal.

Burocracia com documentos
(Foto: banco de dados)

Além de todos esses registros, você deve se atentar às licenças para, literalmente, abrir as portas do seu negócio. Alguns dos mais importantes são:

1 – Alvará de funcionamento: está associado a uma avaliação física, ou seja, ele aprova o funcionamento de seu empreendimento no local escolhido e sem esse documento a empresa não pode funcionar. A emissão desse documento é feita pela Prefeitura, que também fiscaliza os cumprimentos de regras.

2 – Registro ou Licença da Vigilância Sanitária: é um documento necessário a estabelecimentos cujo serviço, está direta ou indiretamente, associado à saúde. Em Uberlândia, essa licença é concedida pela Prefeitura Municipal que disponibiliza mais informações e orientações em seu site.

4 – Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros: também conhecido como Alvará do Corpo de Bombeiros, é o documento que atesta a regularidade da instalação quanto às normas de prevenção e combate a incêndios. Sua emissão é feita pelo Corpo de Bombeiros.

Por fim, existem mais dois passos burocráticos necessários para a sua empresa: o cadastro da empresa e dos responsáveis na Previdência Social realizado em Agências da Previdência e o Aparato Fiscal, uma permissão para emitir notas fiscais que é dada pela Prefeitura ou, no caso de empresas relacionadas à indústria e ao comércio, pela Secretaria de Estado da Fazenda.

(Foto: Banco de imagens)

Sabemos que são muitos os documentos para se preocupar, por isso que quando o assunto é crédito e investir no seu negócio, o ISF é seu guia financeiro, uma preocupação a menos nesse processo para abrir um negócio. Acesse nossa plataforma online e faça uma simulação. Em caso de dúvidas entre em contato com nossos canais de atendimento.

Comprar ou alugar a sede da sua empresa?

Se você é um empreendedor e está prestes a tirar o seu negócio do papel, certamente, uma das centenas de questões que passaram pela sua cabeça foi: é melhor alugar ou comprar minha sede? Pois bem, no post de hoje trazemos os prós e os contras das duas opções, para te ajudar a tomar a sua decisão.

Comprar ou alugar a sede da sua empresa?
(Foto: banco de dados)

O primeiro passo para escolher entre alugar ou comprar a sua sede é ter uma visão geral e real da sua situação, conhecendo as possibilidades de gasto diante da quantia que você tem à disposição para investir. Com isso pensado, vamos aos prós e contras:

ALUGAR

Prós: O principal fator positivo em se alugar uma sede é a certeza de que você está aberto a experiências, ou seja, o seu negócio está começando, mesmo que tenha feito uma boa pesquisa de mercado, tudo pode acontecer se o seu negócio for novo para você e o público também. Caso aconteça que depois de um tempo você perceba que aquele lugar não é o ideal para o seu tipo de empresa e a melhor opção é mudar de localização,  o aluguel é mais fácil de ser desfeito do que a venda de um ponto.

Contra: Assim como o contrato de aluguel pode te ajudar quando a sua necessidade for se mudar, ele pode ser um fator negativo, pois você depende do locador e, nessa relação, algumas situações podem ser problemáticas, como o prazo do aluguel acabar e o locador não querer renovar, ou apenas aceitar a renovação diante de um aumento no valor das parcelas.

Escritório e empresa
(Foto: banco de imagens)

COMPRAR

Prós: Ao comprar um imóvel ele se torna um patrimônio da sua empresa, um investimento que está disponível para reformas que favoreçam o funcionamento do seu negócio, uma liberdade de mudanças que não ocorre quando se aluga um local. A busca de crédito para capital de giro ou investimentos no seu negócio nesse caso também é facilitada, sendo que os juros e  prazos de um empréstimo com imóvel em garantia são bem melhores (falamos mais sobre esse tipo de operação neste post).

Contra: Por ser um investimento, a compra da sua sede significa a imobilização de uma grande quantia de dinheiro, que pode ser usada para outras questões nesse começo de empresa, como, por exemplo, capital de giro, um elemento imprescindível.

Como dissemos antes, tudo depende da sua situação financeira, mas uma coisa você deve ter em mente: quanto menor for o investimento para que você valide o seu negócio, menor é o risco que você corre.

Comprar ou alugar
Foto: banco de imagens

Se mesmo assim, você ainda não souber qual opção escolher, então considere algumas dicas do ISF:

– Compre sua sede só quando o negócio já estiver maduro e você tiver certeza de que aquele é o ponto certo, por exemplo;

– Use seu capital próprio para o capital de giro no início, pois assim você consegue testar a operação;

– Quando você já tiver certeza do desenvolvimento do seu negócio e decidir comprar sua sede use o capital de terceiros, pois eles normalmente têm prazos longos, carência e o custo financeiro muito baixo;

– Um bom projeto é aquele que seu resultado paga a conta de seu financiamento.

Independente da sua escolha lembre-se que buscamos soluções de crédito justas e customizadas através de vários parceiros, então acesse nossa plataforma online e faça uma simulação. Em caso de dúvidas entre em contato com nossos canais de atendimento.

Conheça uma maneira infalível de planejar ações na sua empresa

O nosso principal objetivo aqui no blog é trazer dicas úteis para empreendedores, para donos de empresa ou para quem planeja tirar seu negócio do papel. Nesse contexto, um dos pontos que não cansaremos de bater na tecla é o planejamento, e para te mostrar que esse item tão importante em uma empresa não é um bicho de sete cabeças hoje trazemos mais uma ferramenta para te auxiliar: o CICLO PDCA.

Planejando ações empresariais

O Ciclo PDCA é um método de gestão que controla ações de planejamento de forma contínua, por isso o “ciclo” no nome. Para começar a entender essa ferramenta, o primeiro passo é conhecer o significado da sigla formada por verbos que indicam as etapas de ação:

 

P de PLAN = planejar

D de DO = fazer, executar

C de CHECK = checar

A de ACTION = agir

 

  1. Planejar: esse é ponto de partida do ciclo e um dos mais importantes, pois é aqui que serão estabelecidos os objetivos e as ações para alcançá-los, além de estabelecer equipes e delegar funções. Assim, o plano deve ser bem elaborado, com base em informações e foco nos resultados que deseja alcançar.
  2. Executar: é hora de colocar tudo que foi planejado em ação seguindo o plano à risca, sem mudanças, pois mesmo possíveis erros são importantes para que o ciclo funcione e você vai entender o porquê nos próximos passos.
  3. Checar: é o momento de colher frutos e colocar tudo na mesa. Nesse passo, você deve comparar o plano e o resultado das ações, identificar os erros e quais pontos poderiam ter sido feitas de forma diferente.
  4. Agir: nessa “última” fase, os erros encontrados anteriormente são corrigidos e a partir disso é possível dar um novo início ao ciclo, retornando ao planejamento sem cometer os mesmos erros.

Então digamos que o dono de uma padaria queira diminuir os gastos mensais:

Ciclo PDCA

Basicamente, o Ciclo PDCA mostra que é sempre possível aperfeiçoar e desenvolver, continuamente, ações que já estão estabelecidas, mas para isso é necessário que o ciclo seja totalmente cumprido e de forma contínua. Além disso, você pode aliá-lo com outras ferramentas como a 5W2H, que já falamos aqui no blog.

Se, durante a execução de suas ações, você perceber que precisa de ajuda com os custos, o ISF também pode te auxiliar. Buscamos soluções de crédito justas e customizadas para a sua empresa, acesse nossa plataforma e faça uma simulação. Em caso de dúvidas, entre em contato por meio dos nossos canais de atendimento.